O Vento

O Vento

E os dias andam passando vagarosamente. Digo isso porque me vejo fora deles, me vejo fora do lugar,fora de órbita. É como se a cada hora eu perdesse um pouco mais, um pouco mais de mim. É como se o vento fosse me levando para longe, me carregando com ele. É como se ele precissa-se de mim, ele anda me aprisionando. Me vejo perdida dentro de meus devaneios, perdida em um labirinto que eu mesma criei, que eu mesma entrei. Não sei onde está a saída, eu não encontro mais, ele é tão grande e tão gélido, que as vezes eu me escondo. Tento achar proteção em suas curvas, tento achar saída em sua imensidão. Talvez eu esteja mesma perdida, talvez eu esteja mesmo confusa, ou talvez eu esteja apenas precisando que o tempo pare, e que o vento me mostre tudo o que perdi durante todos esses anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s