Até breve!

“Seus dedos entrelaçados com os meus, já não tem mais o mesmo sabor. As juras de amor ao pé do ouvido, já não são mais excitantes como antes. As trocas de olhares e os sorrisos, à cada dia mais forçados, veem me desgastando aos poucos.

Te ver sorrindo junto à outra garota, já não me importa mais. Fico feliz por você estar rindo. Fico leve, por você ainda rir.

Mas dai você me olha, e sussurra um “eu amo você” e eu sinto paz. Eu ainda o amo, mas sinto que estou desprendendo-me de você.

Ando precisando de espaço, e uma caderneta para pôr minhas ideias e meus pensamentos no lugar. Sinto que chegou a hora do tal “adeus”, embora eu ainda o ame muito.

Ser eu, estar com as pessoas que me fazem bem. Ir aos lugares que reneguei quando você chegou. Voltar ao início. Recomeçar…

Sinto muito se não fui quem você sempre quis. Se eu gostava de molho à bolonhesa e você de molho rosê. Sinto muito, sweetheart!

Você costumava me dizer que as coisas sempre vão, mas também sempre dão um jeito de voltar… Quem sabe, se você ainda tiver disposição, eu não volte? Mas por enquanto, eu preciso ir. Preciso me reencontrar, me preencher…

Obrigada por todos os abraços que precisei, por todas as palavras que implorei. Você é maior do que todo o sofrimento, aguente firme!

“(…) You’ve already won me over in spite of me

Don’t be alarmed if I fall head over feet

Don’t be surprised if I love you for all that you are

I couldn’t help it

It’s all your faults (…)”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s