#PHpoemaday: Desafio 10- Sanguíneo

Escuro, úmido e vazio. Percorro este caminho todos os dias, várias e várias vezes. Um ciclo repetitivo e vital. Não estou literalmente vivo, mais trago a vida, carrego-a até seu dono. Me sinto importante, uma tarefa difícil de ser realizada, uma falha e a vida se vai.
Mais eu vivo sim, em cada gota que revisto, em cada canto que percorro até encontrar o que preciso, me sinto dono de um corpo, não de uma alma, mais ela só funciona se eu chegar até ela, o peito so bate com a minha ajuda, com a minha arte.
Tome conta de mim, não me deixe tão só, pois seu coração depende do meu trabalho para se manter vivo!
Nathy M.
Anúncios

#PHpoemaday: Desafio 7- Espinhos

Palavras que ferem a alma, são como cactos ferindo suas mãos. Elas dilaceram sentimentos e fazem sangrar seus sonhos. O vermelho vivo escorre por entre os dedos, deixando marcas profundas na pele – e no coração. Difícil é conseguir viver a sombra disso. No canto da mesinha, onde há minha coleção de vasinhos com cactos de todas as espécies e tamanhos, eu guardo as palavras proferidas que me fizeram adoecer. Com eles estão todos os sentimentos e sonhos, um dia tão vivos em mim. É com eles que me vejo agora.

– Luana C.

#PHpoemaday: Desafio 6- The Kyes

É como se cada uma dessas chaves que estão na minha mão, abrisse uma sentimento, uma emoção, uma parte dentro de mim. Sei exatamente quais abrem sentimentos que já conheço, como a de quartzo lilás que me abre para a alegria momentânea e verdadeira. Mas ainda há uma que é mistério. É a única que me perco ao pensar como encontra-la, se vou encontra-la. Não sei o formato nem a cor, mas sei que é na caixa em formato de coração!

-Luana C.

#PHpoemaday: Desafio 4- Silêncio

O vento assobia e me dá arrepios. Me escolho no canto no quarto e deixo ele entrar, gritando, agitando meus cabelos, quebrando o silêncio que habita em mim. Não me recomponho e me entrego a ele. Deixo que ele me leve. Deixo ele me levar para longe desse silêncio denso e pesado. Deixo que ele me faça sorrir,novamente.

-Luana C.