Você por aqui? De novo??? ….

 

A saudade arrebata, ela chega sem avisar, não bate na porta, não pede licença para entrar. Ela simplesmente entra. Não quer saber se você pode recebê-la ou não, se você tem algo para oferecer, ou se você ao menos está em condições de receber alguém. Não interessa, não para ela, ela só quer entrar. Ela só quer te tirar o seu sossego, trazer de volta o que você achou que tivesse escondido ou bem guardado. Ela vem para mostrar que não adianta tapar buraco, um dia ele vai abrir, não tem jeito.

E quando ela chega, eu me perco. Tudo que eu achava que estava em ordem, vira uma bagunça em segundos. É como se eu estivesse abrindo uma caixa de recordações, vem tudo a tona. Os sonhos, as fotos, as horas, os dias, as risadas, os abraços, as pessoas, tudo. A minha vontade é de poder entrar naquela caixa junto com todas as lembranças, poder reviver tudo de novo. Mas não dá, já passou, o tempo acabou o meu tempo acabou.

Mas a saudade não entende isso, e então eu a ofereço um chá com biscoitos. Sento no sofá e a deixo bagunçar não só a minha sala de estar mais também a minha vida, nem que seja por 5 ou 15 minutos. Eu deixo por que sei que não há como lutar contra ela. Então me rendo logo para ser mais rápido e menos doloroso.

E assim eu vou a alimentando e revivendo tudo que me trás saudade, tudo que me tira lágrimas e sorrisos ao mesmo tempo, tudo o que me faz ser o que sou hoje.

Anúncios

Dreams never die

Dreams

Dizem por aí que alguns sonhos morrem, que depois de um tempo eles ficam gastos e são substituídos por outros. E eu bem, eu discordo. Pois tenho inúmeros sonhos, alguns já realizados, outros eu continuo buscando e alguns eu mantenho guardados, seguros em um cantinho da memória e do coração.

Na minha humilde opinião, os sonhos nunca morrem, eles fazem parte de você. O que seriamos sem os sonhos? Eu respondo: N A D A

Simplesmente não seriamos nada, é preciso sempre de um motivo, de uma razão, e é por isso que eles existem. São as motivações imaginárias, eles trazem alegria, só pelo fato de poder imaginá-los, de ali naquele pedacinho de nossa memória nós o realizarmos. E quando eles passam do ilusório para o real é ainda mais gratificante, e depois disso ele fica ali registrado para sempre. Para nos lembrar que isso realmente aconteceu, que quando se  acredita se pode  alcançar sim.

Eu já tive milhares de sonhos, eles giram em minha mente a todo instante. Mais eu tive um sonho que foi especial, ele demorou a ser realizado, ele passou de sonho para realidade, e quando isso aconteceu ele se misturou, eu não conseguia mais separar a realidade da imaginação, ele passou a ser a minha vida por um bom tempo, eu vivia em torno daquele sonho daquele amor. Ele me preenchia, ele me alegrava, me fazia chorar,me trazia saudades,  mais acima de tudo ele serviu para eu me tornar uma pessoa melhor, eu passei a acreditar mais, eu passei a amar mais, a amar sem pedir nada em troca, a guardar sorrisos, a arrecadar abraços, a compartilhar histórias e o principal eu guardei as melhores lembranças, eu juntei histórias para contar.

Não digo que ele morreu, eu prefiro dizer que eu o escondi. Eu o escondi de mim mesma, eu o aprisionei em meu peito. E quando me falta coragem, quando me bate uma saudade daqueles dias, eu simplesmente o resgato e as lembranças me preenchem, me alegram, me fortalecem.

Eu vivo nos meus sonhos, eu vivo deles, e acredito que eles vão ser para sempre: passado, presente e futuro.