Reconnecting

Reconnecting

Resolvi me desligar, é isso mesmo, me desliguei. Puxei a tomada, joguei longe. Perdi! Me perdi. To fora de orbita, fora do ar, perdi os sentidos, perdi a cor. Preto no branco, sem vida, apagada, fora de foco. Escureceu. Cadê? Cadê a energia? Cadê a luz? Onde esconderam a extensão? Preciso me religar, preciso de cor, colori de todas as formas, misturar aquarela, guache, tinta óleo (…). Preciso ser, praticar o verbo viver, conjuga-lo para ir adiante. Preciso me achar, antes que me religuem. Preciso ordenar os sentidos, reorganizar as ideias, orientar os sentimentos. Na realidade eu preciso me encontrar nessa bagunça que me dominou, reavaliar os conceitos, apagar as falhas, reconstruir histórias, jogar fora lembranças e pessoas indesejáveis. Dar um basta! Impor regras. De agora em diante vou prestar mais atenção ao que adiciono na minha bagagem. Vou prestar mais atenção em mim, me colocar na frente, ligar o 220w. Sem medo de um novo curto-circuito, me arriscar. E talvez, apenas talvez assim a energia nunca mais falhe.